Arqueologia pública: case Faria Lima 3500

Arqueologia e responsabilidade social

As cidades preservam, em seu subsolo, vestígios materiais das ocupações humanas que ocorreram ao longo de sua história. Eles fazem parte do patrimônio arqueológico e possibilitam reconstituir aspectos da formação e transformações urbanas.

São Paulo, por exemplo, surgida no século XVI abrigou, inicialmente, pequenas vilas, aldeamentos indígenas e grandes propriedades rurais, cujas sedes foram denominadas como casas bandeiristas ou casas rurais paulistas. Uma das poucas ainda preservadas encontra-se em plena Avenida Faria Lima, a Casa Bandeirista do Itaim Bibi.

Conhecendo o alto valor histórico do bairro do Itaim Bibi, antes de iniciar a construção do empreendimento Faria Lima 3500, localizado em frente à casa bandeirista, a incorporadora Tishman Speyer agiu de maneira preventiva, embora não tivessem sido apontadas restrições pelo IPHAN.

Reafirmando a preocupação com a preservação da memória e patrimônio cultural da cidade e do bairro, contratou os serviços de pesquisa arqueológica da A LASCA Arqueologia.

Durante as escavações, foram identificados objetos, como pedaços de louça, vidro, materiais construtivos e as fundações de uma antiga residência. O material resgatado e estudado em laboratório permitiu situar a construção em fins do século XIX e início do XX.

DSC04880

Responsabilidade social

Terminadas as pesquisas arqueológicas, o conhecimento produzido não fica restrito aos acervos institucionais. Aproveitando o fato de o empreendimento estar localizado no principal centro financeiro de São Paulo, a A LASCA propôs uma abordagem inovadora na divulgação dos resultados, com a instalação, nos tapumes da obra, de grandes painéis contando a história e importância da região do Itaim para a cidade.

O projeto, de interesse cultural, foi aprovado pela Lei Cidade Limpa, e permitiu ao empreendedor levar o conhecimento sobre a região e sobre o patrimônio arqueológico a um grande número de pessoas que circulam no local todos os dias.

 

Visibilidade da imprensa

Arqueologia no Itaim Bibi (Veja)

Peça arqueológica mais valiosa de SP é achada no Itaim (Estadão)

Projeto da Tishman Speyer – ousado e com lado arqueológico (Brasil Engenharia) 

 

Veja a exposição completa

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s